Gatilhos Mentais: Saiba aplicar técnicas de persuasão para aumentar as vendas

fonte: Google/crédito: ARTISDIGITAL

Gatilhos mentais são estratégias de persuasão que desempenham uma função fundamental para se atingir um alto nível de influência sobre outros indivíduos. Dada a eficácia dessa técnica, ela é muito utilizada como tática de marketing para o aumento das vendas estimulando o cliente à tomada de decisões automáticas no momento do consumo.

Para conseguir ter eficiência com o uso dos gatilhos mentais é necessário primeiro o gestor ou os demais responsáveis pelo departamento de vendas, estudarem e pesquisarem o perfil ideal de consumidor para um determinado nicho de mercado.

Com o público-alvo definido é mais fácil entender o comportamento do consumidor, seus desejos e dúvidas devem ser atendidos como estratégia de engajamento na construção das ações de marketing. Isso porque empresas que se comprometem e mantém o relacionamento aproximado com o cliente têm mais propensão a obterem êxito no processo de fidelização de seus prospects.

Com a definição de seu cliente potencial e seu segmento de mercado, já é possível trabalhar com o direcionamento de público e de vendas. Suas ações devem ser muito bem posicionadas nos canais corretos, comunicando-se de forma coerente em relação a persona que receberá a mensagem.

Nas abordagens o discurso precisa ser capaz de despertar o interesse do público, instigar o desejo e estimulá-lo a querer consumir seu produto ou serviço. As palavras utilizadas na mensagem fazem toda a diferença; por isso que na publicidade é tão comum a aplicação dos gatilhos mentais como recurso de persuasão.

Os gatilhos mentais motivam o receptor a alguma ação, primeiro inconscientemente e depois conscientemente. Os gatilhos provocam o desejo e sensações no consumidor que se sentirá convencido a efetivar a compra por algo imperdível.

De acordo com o coach americano/treinador de liderança, Marshall Goldsmith, as pessoas se baseiam em experiências de consumo passadas e disparam nelas um senso de urgência de comprar algo para não sentirem a sensação de perda daquela oportunidade única, para Marshall o ambiente influencia e instiga o desejo.

Isso acontece porque essa estratégia tem como objetivo principal compartilhar mensagens rápidas e impulsivas que conduzem a ações imediatas. A comunicação geralmente é objetiva e clara com o uso de palavras-chave estrategicamente escolhidas que irão estimular os gatilhos mentais.

Os gatilhos mentais compõe todo o planejamento estratégico e a comunicação de marketing, quando a mensagem é difundida ao posicionamento de público adequado ocorre engajamento e persuasão sobre o consumidor pela realização do consumo.

Os vendedores devem ser honestos com o cliente e as promessas feitas ao consumidor precisam ser verdadeiras. A confiança que o público sente pela empresa ajuda a fortalecer a credibilidade da marca e a ser mais reconhecida a possíveis ou futuros compradores.

As soluções que a marca promete oferecer tem de ser da qualidade anunciada, caso contrário sua empresa corre o risco de ser acusada de fazer propaganda enganosa e seu negócio acarretará em prejuízos e descrédito no mercado.

No marketing os gatilhos mentais são utilizados em ações como promoções, lançamentos ou campanhas publicitárias para associar o serviço/produto ofertado à uma necessidade real. Na prática, essa necessidade é despertada no cliente pela influência gerada pela mensagem.

Com os gatilhos mentais, as vendas acontecem por causa do incentivo que estas estratégias proporcionam. O consumidor compra pelo instinto e pelo desejo de possuir seu produto e estar emocionalmente satisfeito.

Abaixo, é possível entender o conceito e as características dos 9 principais gatilhos mentais, esses são os mais aplicados no marketing.

fonte: Portal Enigma Digital

Os gatilhos mentais ajudam a aumentar a conversão de seus leads e a fidelizar clientes, essas estratégias podem ser aplicadas em vários canais de comunicação e são eficazes no desenvolvimento da construção de marketing de conteúdo.

É interessante para as marcas alimentarem seus meios de contato com conteúdos interessantes e atrativos para estimular interatividade nessas redes, gerar impacto e conversão.

Algumas plataformas que são as mais utilizadas:

  • Blogs
  • e-mail marketing
  • redes sociais
  • vídeos
  • landing pages
  • youtube
  • sites

Existem outros gatilhos mentais que podem ser uma ótima referência para as estratégias de vendas. O professor de marketing, pesquisador e psicólogo americano Robert Cialdini definiu também em seu livro As armas da persuasão os gatilhos mentais:

  • afinidade: a influência é muito maior quando o indivíduo admira e identifica-se com o outro;
  • coerência: personalidade, atitudes e deias sempre devem estar de acordo com a comunicação e com a persona. O nicho de mercado precisa estar em consonância com o seus serviços;
  • compromisso: o comprometimento da empresa para o público é reconhecidamente importante para o vendedor, esse segue suas promessas de forma rigorosa até a venda ser realizada;
  • ancoragem: irracionalmente o consumidor faz associações e tende a comparar as características de sua marca ou produto com outras informações recebidas anteriormente em outra circunstância.

A comunicação com o cliente deve ser sempre incentivadora para a tomada de decisão em efetivar a compra do produto, ou seja, a persuasão é a estratégia mais eficiente.

O cliente reconhece que deseja ou precisa do determinado produto/serviço em questão, seja pelas oportunidades ofertadas, valores da empresa ou novidades interessantes e provavelmente não haverá outras chances iguais a essa.

Não é relevante manipular o consumidor, pois geralmente ele percebe sua intenção em forçar a venda e o faz desistir da compra, já que o cliente dá mais valor a empresas que realmente se preocupam com suas dores de forma empática ao invés de pensarem somente em lucrar empurrando o serviço sem entender o que ele deseja de fato.

Os gatilhos mentais são ótimas ferramentas para as vendas, mas para dar certo é necessário planejamento e conhecimento do público-alvo. Sem conhecer as necessidades e o comportamento do consumidor, ele não realizará a compra e as vendas não terão sucesso.

A mensagem deve transmitir ser de uma empresa honesta e passar segurança ao cliente, estar inserido no segmento ideal ao serviço prestado, atender as expectativas do consumidor e cumpra sempre suas promessas.

Trabalhar com o recurso call to action é excelente estratégia de gatilho mental que desencadeia o senso de escassez e urgência, é interessante aplicar essa ferramenta nos textos publicitários.

Estimular o desejo e as sensações do consumidor é uma forma de fazê-lo perceber que adquirir seu serviço será a melhor escolha, pois o concorrente não o atenderá da mesma forma, com isso já dá para entender várias vertentes sobre os gatilhos mentais e como eles são úteis para as vendas.

Conheça o que é Brand Awareness e as vantagens dessa técnica para o seu negócio

fonte: How to build a brand

Brand Awareness ou notoriedade da marca é uma métrica do marketing que tem por objetivo mensurar o reconhecimento da marca pelo público-alvo, traduzido para o português essa estratégia significa consciência da marca.

A prática do brand awareness quando bem estruturado tem alto potencial para promover sua marca no mercado e mantê-la sempre presente na mente do consumidor. Esse é o objetivo dessa técnica, o cliente consegue reconhecer sua marca pelas características visuais e suas qualidades.

Além do reconhecimento pelos atributos físicos da identidade visual, há também a importância de trabalhar o fortalecimento dos significados atribuídos ao conceito da empresa, como os valores, preceitos e soluções prometidas na comunicação com o cliente.

A estratégia de brand awareness é mais eficaz quando a construção do discurso é associada de forma coerente ao design da marca, produto e serviço. A meta dessa ferramenta é potencializar a capacidade do público-alvo em identificar sua marca em diferentes meios de exposição.

Nesse âmbito, quando a empresa realiza lançamentos de novos produtos ou ações de marketing, o consumidor já possui consciência referente a existência da marca em questão, com isso esse público lembrará de sua empresa, seja pelo logotipo, slogan, design ou embalagens sem necessariamente o nome de sua marca estar explícito em determinadas circunstâncias.

Muitas empresas que executam o brand awareness têm sucesso e são reconhecidas mundialmente por trabalhar com esse métrica, embora seja muito difícil atingir esse nível de reconhecimento, essas multinacionais podem servir de referência e bom exemplo para a sua composição de awareness.

As empresas que aplicam o brand awareness de forma planejada e segmentada, consegue direcionar seu discurso e serviços para um determinado nicho de mercado na qual o cliente já identifica-se com os valores da marca e sente admiração por ela.

O brand awareness objetiva o alto reconhecimento da marca e que sua identidade visual esteja na consciência do público-alvo agregada aos preceitos da empresa. É importante também desenvolver no processo da construção de relacionamento com o cliente características como o fortalecimento da confiança, credibilidade e respeito pela sua empresa.

Empresas que influenciam positivamente seu público têm mais reputação perante o consumidor; por mais que o brand awareness seja aplicado ele não trará retorno positivo ao seu negócio apenas pela visibilidade no mercado-alvo caso não haja difusão de bons exemplos e ofereça algo original que diferencie sua marca das demais do mesmo segmento.

De acordo com o site Exame, as marcas mais lembradas na mente dos brasileiros e as melhores posicionadas são:

  • Coca-Cola
  • Nike
  • Samsung
  • Uber
  • Volkswagen
  • Visa

Esses dados são extraídos de pesquisas realizadas pelo Datafolha em 2018, mas podem servir como referência de como um posicionamento de mercado e direcionamento assertado de público pode resultar em soluções eficientes ao consumidor e reconhecimento por parte dele.

Essas marcas são exemplos de um excelente desempenho do brand awareness, são empresas que são reconhecidas facilmente pela capacidade sensorial do receptor, seja visual ou auditiva. O cliente consegue distinguir sua marca pelos seus diferenciais, qualidades e valores atribuídos à ela, diferenciando-a das demais mesmo que o nome não dela não seja lembrado de imediato.

É o que chama-se “top of mind” das marcas mais lembradas pelo público. O consumidor reconhece essas marcas por sere as melhores posicionadas e as mais reconhecidas pela sua credibilidade e serviços de qualidade, essas empresas são sempre consideradas pelo público-alvo como as melhores nas soluções em relação à concorrência do mesmo segmento.

Esse conceito do marketing determina pelo comportamento do consumidor o quanto a empresa tem potencial para ser lembrada, reconhecida ou presente na mente do cliente.

Tudo isso é possível por causa do brand awareness, as marcas atingem esse nível de consciência por causa do impacto que a empresa causa no consumidor. O público-alvo se familiariza com a identidade visual e com o auxilio do relacionamento aproximado entre empresa e cliente, ele valoriza a marca e sente admiração por ela.

Um exemplo de empresas memoráveis com alto poder de reconhecimento, são aquelas na qual o próprio produto é conhecido como a marca de seu segmento. Veja alguns exemplos abaixo:

  • refrigerante: Coca-Cola;
  • hastes flexíveis: Cotonete;
  • iogurte: Danone;
  • motocicleta: Harley Davidson

Além de ter a identidade visual de sua marca sempre preservada, é essencial oferecer conteúdos relevantes para as promessas feitas na comunicação com o cliente. É importante ser coerente ao seu nicho de mercado e a persona de sua empresa, caso contrário o público se afastará.

A escolha dos canais também precisam estar em consonância com o perfil de cliente, onde o público-alvo está presente, ou seja, seus seguidores, então são nesses canais que sua ação deve ser exposta.

Sempre cumpra as promessas propostas e seja honesto com o consumidor, pois a boa reputação em conjunto com um detalhado planejamento de branding e estratégias de marketing promovem a sua empresa e a evidencia das demais por ser uma corporação de renome.

O brand awareness ajuda no processo de geração de visibilidade à sua empresa, mas o conceito de sua marca precisa transmitir bons exemplos, ter compromisso e respeito com diversas culturas ou com o meio ambiente no intuito de informar e educar o público-alvo.

A associação de notoriedade e confiança pela marca gera prestígio por parte do cliente pela empresa e aumenta a sua consciência por ela. A memória afetiva é reforçada quando o cliente identifica-se com a personalidade de sua empresa, o discurso das ações de marketing são aplicados em acordo com o nicho de mercado.

Desse modo, entendemos que o brand awareness aumenta a notoriedade de sua empresa e conduz o público a sempre lembrar dela, isso é a consciência da marca bem trabalhada para um mercado potencial.

Para aperfeiçoar esse recurso, o uso de SEO pode ser uma ótima ferramenta para expandir as visualizações de seus conteúdos nas mídias digitais. É importante também compreender que o awareness é mais eficiente pela construção de valores e qualidade atribuídos à marca do que pela oferta de preços mais baixos.

Buzz Marketing: Aprenda como fazer o público falar sobre sobre o seu negócio

fonte: Tiago Tessmann

Buzz Marketing é uma estratégia com o propósito de gerar engajamento, essa prática tem potencial para proporcionar discussão e visibilidade no mercado despertando a atenção do público consumidor.

Quando o cliente recebe o conteúdo divulgado pela empresa nos canais de comunicação, ele instintivamente comenta e dialoga com seus parentes, amigos e pessoas conhecidas referente a marca ou o serviço prestado.

Com isso, a empresa vai ganhando reconhecimento e credibilidade no mercado diferenciado-se da concorrência, visto que não é suficiente apenas produzir conteúdos interessantes a curto prazo visando grande número de compartilhamento dos prospects se não tem propostas de valor agregadas a comunicação.

O conceito de buzz marketing tem como principal objetivo fazer a marca ser lembrada no mercado, a estratégia é estimular as pessoas a falarem sobre a ação gerando conversas e compartilhamentos. Isso acontece realizando um planejamento estratégico detalhado para as abordagens com o público, dessa forma, ocorre o engajamento da audiência e consequentemente o empoderamento da marca.

O significado de “buzz” é originado do inglês e significa burburinho, é exatamente isso o que essa ferramenta do marketing visa alcançar do público-alvo. As ações e as abordagens executadas com a técnica de buzz marketing não é focada somente nas vendas, pois elas acontecerão após o envolvimento e fidelização do cliente.

Conquistado o engajamento do consumidor, a empresa já trabalhou o relacionamento com o público propagando os valores e significados atribuídos à empresa. Sendo assim, é mais duradouro e estável o contato com o cliente e esse por já ser fidelizado tem maiores chances de escolher a sua empresa no momento da decisão de compra.

É muito comum pessoas confundirem o conceito de buzz marketing com outra técnica chamada marketing viral. Essas duas vertentes do marketing diferenciam-se em seus objetivos, como já deu para entender, trabalhar com buzz marketing é basicamente focar em um determinado público em específico que já reconhece e gosta da empresa, assim irá discutir com outros sobre sua marca acarretando na difusão da sua mensagem aos possíveis compradores.

Já o marketing viral, tem como método o rápido compartilhamento da mensagem, assim como um vírus, para atingir um grande número de receptores em um curto espaço de tempo. Essas ações em questão viralizam rapidamente por seus conteúdos atraentes e seus discursos persuasivos que estimulam a audiência a querer compartilhar, porém não há diálogo por meio do cliente sobre seus serviços nessa estratégia.

Nesse caso. sua empresa apenas incentiva seus consumidores a passarem a sua mensagem adiante com o intuito de repercutir seu conteúdo ao público o máximo possível com conteúdos atrativos.

Veja abaixo algumas diferenças entre essa duas táticas e como o buzz marketing é mais concentrado em fatores sólidos e duradouros.

O buzz marketing geralmente é segmentado em dois perfis de público, pois a estratégia é reter dois tipos de cliente. Esses consumidores são os ” pioneiros e early adopters“.

A estratégia do buzz marketing é chamar a atenção desses dois grupos de consumidores. Esses dois perfis de cliente estão predispostos a consumirem seu serviço, obterem informações e experimentarem as novidades que sua empresa oferece no mercado.

Quando a empresa lança produtos ou uma nova marca , há grande possibilidade desses serem os primeiros a efetivarem a compra quando o serviço prestado oferece inovação e originalidade.

A empresa precisa atender as necessidades e desejos do cliente para a estratégia dar certo, se o consumidor se sentir satisfeito ele estará disposto a fazer indicações e a conversar com outras pessoas sobre o seu produto e sua marca. Esse processo resulta em maior visibilidade no mercado e o aumento de prospects interessados em seu negócio.

Os 6 botões do Buzz Marketing

De acordo com o publicitário Mark Hughes em seu livro Buzzmarketing, foi pesquisado que empresas são mais eficientes quando despertam o interesse do consumidor gerando conversas e discussões referente ao serviço ou produto. As marcas devem ser capazes de conquistar o público e serem mais persuasivas que as demais do segmento.

Com base no estudo de Mark H. não é eficaz para nenhuma empresa comunicar-se com o consumidor fazendo abordagens que o manipule a consumir o produto. Se não haver diálogo em seu discurso, a comunicação de sua empresa será improdutiva já que o receptor é um indivíduo com capacidade para pensar e escolher outros serviços que atendam suas carências de consumo.

Mark Hughes define 6 botões de buzz marketing:

  • o tabu: incentivo ao debate de assuntos proibidos que geram polêmica e opiniões divergentes.
  • o incomum: novidade de algo ou de algum assunto, existe inovação, originalidade e características atuais dos padrões convencionais.
  • o extraordinário: atende as expectativas do cliente satisfazendo seu desejo.
  • o chocante: chama a atenção do público para gerar conversas e comentários.
  • o hilário: é usado para impactar e divertir, a mensagem geralmente é atrativa e estimula o humor e o riso do receptor.
  • o segredo: a comunicação faz mistério provocando o interesse no público em desvendar pistas e deixando-o curioso até que ele decifre a mensagem.

Para essas estratégias funcionarem de forma assertiva é importante a marca ter o posicionamento de mercado estabelecido e o conhecimento do comportamento do cliente.

A tática do buzz marketing é chamar a atenção do consumidor, então ser criativo e oferecer serviços inéditos e que surpreendam o público são mais fáceis de provocar a interação e o relacionamento fidelizado com o cliente.

A vantagem de empregar o buzz marketing é o baixo custo de trabalhar com essa estratégia, as ações de buzz são consideradas baratas já que não é necessário investir em pessoas para comentarem e divulgarem seus serviços. A própria abordagem com os leads e consumidores ajudam a gerar conversão, engajamento e aumento do alcance orgânico.

Em síntese, o que deu para entender sobre buzz marketing, que além de ser uma ferramenta capaz de causar impacto nas plataformas digitais, é também essencial para fazer o público conversar sobre sua marca e recomendá-la a outros.

A equipe de marketing deve usar sua capacidade e criatividade para escolher os melhores botões como estratégia e é possível ativar mais de um para as ações.

O buzz marketing conquista novas audiências e gera impacto positivo em suas vendas, então já de para perceber que esse recurso é muito eficiente para o departamento de marketing de toda empresa e vale a pena ser aplicada na comunicação.

Campanha integrada de marketing : Saiba como aplicar

fonte: Partners Comunicação

Comunicação Integrada

Para executar campanhas de marketing integrada, primeiramente é necessário ter conhecimento sobre o conceito de comunicação integrada de marketing. Nesse contexto, essa ferramenta significa que todo o conteúdo utilizado em todos os canais é aplicada a mensagem de forma unificada.

Comunicação integrada é uma estratégia que promove o relacionamento com o público-alvo de forma interativa e engajada, integrando a comunicação em diferentes plataformas com o mesma linguagem, isto é, a marca discursa com o consumidor utilizando o ” mesmo tom de voz”.

Empregar a mesma voz quer dizer que a marca divulga a mesma comunicação ao cliente de forma estratégica mas que pareça ser individual, já que para fidelizar os consumidores eles precisam sentir que são especiais e tratados como únicos.

O gestor da ação deve identificar a persona da empresa por meio de pesquisa de público e de mercado, com essa resposta já é possível escolher quais os melhores canais à serem utilizados para as abordagens com o público.

Podem ser sites, redes sociais ou mídias offlines, porém todas precisam estar integradas e terem um bom planejamento de branding em todas as ações, pois quando a identidade da marca é preservada em todas as mídias da empresa é mais fácil de construir relacionamento com o consumidor.

Marcas fortes têm identidades potentes e capazes de lembrar o consumidor no momento da decisão de compra do produto/serviço apenas pelo estilo de branding. Isso ocorre devido a autoridade e o poder de influência constituído à marca pelos seus significados e podem convencer o cliente de forma consciente ou não de que sua marca é a melhor a ele.

Para trabalhar com comunicação de marketing e depois executar campanhas com esse mesmo objetivo é importante manter a mesma personalidade em todos os canais de contato que você escolher para sua marca; em razão de não ser eficiente para a empresa abordar o cliente em um canal com uma personalidade e tratá-lo de uma forma divergente nas demais mídias.

Integrar a comunicação da empresa também inclui os canis de contato offlines como os PDVs, por exemplo. É o que muitos empresários fazem hoje em dia para oferecer a mesma experiência ao consumidor referente a promoções, divulgações e lançamentos.

O omnichannel é a ferramenta que inclui o uso de todas as mídias da empresa como estratégia para uma comunicação engajada e associada em todos os canais. Esse recurso é uma tendência que discursa com o público de forma simultânea e promove relacionamento aproximado entre as mídias digitais e físicas.

Planejamento da comunicação integrada

fonte: Observatório do terceiro setor

É importante para a empresa construir um relacionamento de qualidade entre o público interno, os funcionários precisam estar engajados com a corporação e receberem todas as informações necessárias referentes as ações de marketing que estão sendo executadas.

Com a equipe comprometida durante o processo de desenvolvimento das ações, a empresa precisa definir quem é o potencial consumidor e descobrir o perfil ideal de cliente. Muitos profissionais atualmente aderem ao uso de personas para facilitar esse procedimento para a identificação do público-alvo.

Todos os departamentos da empresa devem trabalhar envolvidos no desenvolvimento da comunicação e nas ações, cada setor cumpre suas funções porém a organização trabalha estrategicamente comunicando-se em nível hierárquico entre os membros.

Essa técnica facilita a resolução de problemas, identificação de falhas e trocas de informações importantes para o bom desempenho das atividades da empresa.

É muito mais eficiente a composição das estratégias e descobertas de soluções para oferecer aos prospects quando a empresa trabalha em harmonia dentre os funcionários de forma organizada todos empenhados em buscar bons resultados para suas práticas exercidas dentro da corporação.

O plano de comunicação integrada engloba a definição de quais canais serão utilizados. Já tendo a certeza de seu público-alvo, é possível perceber quais são as mídias que seu lead ou cliente mais acessam, lembrando que os canais são os pontos de contatos virtuais e externos como os lojas e estandes.

O planejamento também é composto pela determinação de metas, objetivos e falhas à serem resolvidas nos ambientes externos e internos. Toda empresa almeja ter aumento das vendas, engajamento, fidelização de cliente, lucros e o fortalecimento da marca, mas é essencial trabalhar os dois ambientes para a sua empresa ter valor e potência de mercado dentre os concorrentes.

3 C’s da Comunicação

Essa três regras da comunicação de marketing fazer parte do plano para a campanha integrada de marketing, além de auxiliar para o fortalecimento da marca, visto que esses pilares quando postos em prática promovem uma imagem positiva da empresa ao público. Conheça-os abaixo.

  • Coerência: Mensagens diferentes conectadas e integradas em vários canais de contato de modo coerente;
  • Consistência: Quando as mensagens fortalecem a imagem da marca, elas são compartilhadas em diversas plataformas e mídias sempre comunicando-se de forma integrada;
  • Continuidade: Nesse pilar a mensagem continua estável e coerente na integração dos canais de comunicação mesmo com o passar do tempo.

Construa sua campanha integrada de marketing

Na publicidade, campanha publicitária é a promoção, divulgação e lançamento de uma marca, nesse processo a empresa vende seu produto ou serviço por meio de discurso com o potencial cliente de uma forma que ele perceba os valores e significados atribuídos a imagem da marca.

Quando a campanha de marketing é integrada todas as ações são divulgadas simultaneamente em várias mídias da empresa, claro que de acordo com as características e objetivos de cada canal, porém falando com o consumidor sem modificar a personalidade e a linguagem da campanha.

É importante para a comunicação da campanha estar bem articulada com o conceito da empresa já planejado. A divulgação da campanha sempre deve possuir o mesmo objetivo em todos os canais de contato, falar com o público com as mesmas ideias e vender o mesmo produto ou serviço conforme as promessas da empresa.

Campanhas integradas de marketing tem por objetivo fortalecer a imagem organizacional, estabilizar a marca no mercado, estreitar relacionamento com o público em mídias digitais e offlines sem individualizar esses dois cenários mercadológicos, visto que a integração dos canais proporciona experiências positivas ao consumidor.

Isso em razão dos consumidores gostarem mais da interação e proximidade com a empresa e quando há relacionamento aproximado com o cliente, é mais fácil para ele sentir admiração pela empresa e persuadí-lo por meio da comunicação de marketing de campanhas publicitárias.

Conheça as vantagens de uma marca bem posicionada no mercado

fonte: EVcomunicação

O posicionamento de marca indica a segmentação de público e de mercado em que uma empresa presta trabalho. Nesse âmbito, deve ser feito pesquisas de mercado, conhecer o público-alvo e identificar a persona de sua marca.

Com essas informações fica mais fácil ter objetividade na composição das estratégias para suas ações de marketing. Após definida a persona da empresa, já é possível trabalhar com o posicionamento da marca que é composto pelo desempenho de branding, atendimento, marketing e comunicação com o consumidor.

A tática do posicionamento de marca é transmitir ao cliente os valores atribuídos à empresa, pois quando o consumidor percebe tais valores ele lembra de sua marca. Empresas que têm sua marca fortalecida na mente do público tem maior propensão de ter evidência no mercado e a admiração do cliente.

De acordo com Keller, 2003 o conceito de posicionamento significa que para uma marca ser forte na lembrança do consumidor ela precisa ter originalidade e empregar características que a diferencie da concorrência.

O autor define o posicionamento como a capacidade de persuadir o cliente pelos valores agregados à marca, a estratégia de posicionar a marca é estimular o público a perceber as vantagens em escolher uma marca em específico e rejeitar as demais do mesmo segmento.

Isso ocorre devido ao significado da marca, a empresa faz promessas por meio do discurso e o consumidor compreende a mensagem . A especificação dos valores da marca instiga o consumidor a valorizar os atributos do produto ou serviço pelos benefícios oferecidos e soluções que a empresa promete oferecer ao cliente.

O posicionamento de marca concentra-se na percepção do consumidor por meio de atendimento e branding, ambos articulam uma comunicação efetiva que persuade e influencia o público a adquirir o produto; isso acontece sem precisar focar somente no produto/serviço.

Trabalhar com posicionamento de marca promove o estímulo e a percepção do cliente a compreender a imagem de sua marca em todos os pontos de contato. Com o público-alvo identificado e feita a segmentação de mercado já é mais assertiva a construção da mensagem que irá ser divulgada.

A comunicação com o público pode ser aplicada em todos os canais que forem necessários, o gestor precisa escolher as plataformas que serão utilizadas conforme o perfil de público que receberá a ação.

Abaixo há um exemplo das ações de marketing que podem ser utilizadas como recuso para o posicionamento de marca.

fonte: Linhares Design

A comunicação para o posicionamento não é apenas propagar os valores da empresa, embora seja um dos pontos essenciais que justificam ao cliente a vantagem em consumir o seu serviço.

Existem outros fatores que devem ser trabalhados juntos com a difusão dos significados e valores. Como por exemplo, definir qual a imagem que você quer que o consumidor tenha de sua marca e como você quer que ela seja reconhecida e respeitada.

Marcas bem posicionadas solucionam as dores do cliente, atendem seus desejos, resolvem seus prazeres de consumo e seus problemas; a estratégia é atender e satisfazer as necessidades do consumidor.

O posicionamento de marca engloba também trabalhar com estratégias de marketing e com o planejamento das abordagens que irão alcançar os prospects, essas metodologias devem ser pensadas com base nas pesquisas da concorrência já que com esses dados é que se obtém as informações necessárias para vencer essa competição no mercado.

A comunicação com o consumidor no processo de posicionamento de sua marca precisa ter atenção também para o atendimento. A imagem da empresa deve ser fortalecida, para isso o branding permite a aplicação da identidade visual da marca, que deve fazer parte do logotipo e em seus serviços prestados.

Mesmo que você ofereça produtos de outros nichos de mercado, se a marca for a mesma a identidade visual deve ser preservada, o que pode haver caso sua marca atue em outros segmentos é apenas empregar algumas variações de cores, mas mantendo a identidade fortalecida na mente do cliente.

Melhorar a experiência de compra é uma forma eficaz de engajar os consumidores. O cliente confia em empresas que passam credibilidade e que estejam compatíveis com seus valores transmitidos por meio da comunicação.

As promessas devem ser verdadeiras, já que a honestidade ajuda no desenvolvimento de fidelização dos clientes potenciais, se a empresa for comprometida com características como qualidade, preço, diferenciação ou sustentabilidade; todos os elementos prometidos precisam ser cumpridos.

fonte: Posicionamento de marca ( Ana Jacobs)

Há muitas estratégias interessantes que podem ser aplicadas para o posicionamento de seus negócio, é importante entender primeiro o comportamento de sua persona para escolher quais as melhores estratégias para o seu público.

Se quiser reter mais leads e aumentar o tráfego, o marketing de conteúdo é um dos recursos mais eficazes, visto que hoje em dia trabalhar com marketing digital é essencial para o aumento das vendas e conversões.

O marketing digital e marketing de conteúdo são potentes ferramentas para o compartilhamento de conteúdos de valor e aumento de audiência. Trabalhe conteúdos interessantes e educativos para seus seguidores nas redes sociais e provoque boas experiências ao cliente.

Estratégia Omnichannel: Aperfeiçoe a experiência de compra do cliente

fonte: Google

Omnichannel é uma estratégia que integra todos os canais de comunicação da empresa simultaneamente. Esse recurso é aplicado com o compartilhamento do mesmo diálogo em todo canal, resultando em um relacionamento aproximado entre consumidor e marca.

Para entender a expressão Omnichannel, ela é derivada de dois prefixos: ( no latim Omni significa inteiro, completo; no inglês a palavra Channel é traduzida por canal). Então em uma explicação bem simples, Omnichannel quer dizer todos os canais, porém de forma integrada, sem individualizá-las.

Essa estratégia permite abordagens interativas e conduz o consumidor a perceber que não há barreiras entre as modalidades físicas e digitais, pois as mídias estão todas convergindo entre si e complementando a comunicação da marca.

Implementar essa tendência tem se tornado cada vez mais comum e eficiente visto que o Omnichannel facilita o engajamento e satisfação do consumidor, dado sua capacidade de atendê-lo de forma personalizada no momento que ele deseja e em sua mídia disponível naquele momento.

Geralmente inicia-se a abordagem nas redes sociais ou demais plataformas digitais integrando à loja física, deve ser preservado a identidade visual e a mensagem da ação proposta pela empresa em todos os canais disponíveis para não confundir o comprador.

Algumas mudanças de abordagem em cada mídia pode ser implementada para cada canal, já que em cada mídia há um perfil de consumidor diferente; porém é importante cautela para não modificar a mensagem já planejada.

Para praticar a estratégia Omnichannel é preciso conectar todos os canais disponíveis da empresa com uma só comunicação, caso contrário se sua marca utiliza múltiplas mídias de forma desintegrada, você não aplica omnichannel.

Existem mais dois conceitos de marketing que podem confundir na hora de escolher qual é a melhor estratégia para sua empresa:

Um deles é o Multichannel, nessa técnica sempre é aplicada mais de um canal de vendas e nunca são interligados com a conexão de informações entre os funcionários, não é possível saber sobre as as compras e vendas de forma simultânea;

Um outro é o Crosschannel que é muito utilizado pelos consumidores. Essa estratégia é a integração de mais de um canal de vendas para a pesquisa e consulta sobre um serviço, produto, preço ou empresa fazendo buscas pela internet.

O crosschannel também significa quando o cliente realiza a compra em uma mídia digital, por exemplo, mas a retirada do produto é feita no ambiente físico como lojas, quiosques ou estandes.

Trabalhar com o omnichannel é colocar o cliente como o centro de sua estratégia, ele é o foco de sua empresa. É essencial conhecer detalhadamente sua persona, com isso fica mais assertivo o desempenho das melhores abordagens para a comunicação da sua ação.

Conhecer o público-alvo é um dos principais meios para fazer um trabalho ter sucesso. Com a obtenção de todas as informações suficientes do potencial consumidor, o gestor da estratégia precisa identificar o comportamento de compra, preferências, desejos e dores da persona.

O omnichannel é mais eficaz quando o tratamento com o público é o mesmo em todos os canais por meio de contato direto. Quando o relacionamento com o cliente é executado de forma engajada e pensada na aproximação com o público, o atendimento é mais eficiente.

A empresa já tem um relacionamento com o consumidor durante processos de vendas e pós-vendas realizados anteriormente, o que acarreta na retenção de dados importantes para o planejamento do melhor meio de abordar o cliente, quais formas de incitá-lo ao consumo e persuadí-lo a efetivar a compra.

A estratégia omnichannel é muito eficaz para o engajamento do consumidor, o que acarreta em uma potente repercussão principalmente nas plataformas digitais e com o auxilio do emprego de inbound marketing é uma incrível associação para o sucesso das vendas e o aumento de prospects e clientes fidelizados.

A gestão da empresa precisa ter cuidado com alguns obstáculos como falhas no acompanhamento dos departamentos da corporação, pois se houver descuido no monitoramento do negócio ou comportamento do consumidor, as definições de metas e estratégias podem tornarem-se ineficazes.

Um dos erros que alguns empreendedores cometem é dar importância em excesso apenas para o ambiente interno e não levando em consideração que omnichannel é focar e investir no cliente e satisfazê-lo igualmente online e offline.

Com visto nesse artigo, percebe-se que para praticar a estratégia omnichannel é importante ter estudar a jornada de compra do consumidor e ter o conhecimento exato da persona da empresa.

Os funcionários envolvidos no gerenciamento demandam ter capacidade de desenvolver as melhores soluções para o público-alvo e ter o pensamento voltado a esse público.

É importante ter investimento para tecnologias e pelo menos mais de uma mídia digital e sempre integrar essas plataformas ao ambiente externo. Tanto o interior quanto o exterior da corporação devem sempre ter a comunicação de marketing articuladas.

Conheça como personalizar o atendimento de sua marca com o uso de CRM

fonte: Shutterstock

CRM é uma estratégia de marketing que contribui para uma gestão eficaz das vendas e tem como principal foco o atendimento personalizado ao cliente. Essa ferramenta é um software ou sistema para a administração dos fatores mais importantes para o engajamento do público-alvo.

A sigla CRM (Customer Relantionship Management) que traduzido para o português significa Gestão de relacionamento com o cliente, é um recurso que engloba os registros realizados de compras já efetuadas dos leads ou consumidores e que servem com estratégia para a monitoração desses perfis de clientes ou potenciais clientes.

As causas que mais implementam o engajamento do consumidor e leads é o atendimento de qualidade e a satisfação das necessidades e desejos do cliente, visto que quando a empresa atinge as expectativas do público há maiores possibilidades desses clientes consumirem futuramente os seus serviços.

O sistema de CRM é automatizado para o armazenamento de dados dos potencias clientes, com isso o gerenciamento fica mais assertivo e todas as informações necessárias registradas. Sempre que for necessário entrar em contato ou realizar uma abordagem de marketing com o prospect o gestor de vendas já tem o relatório para ser consultado e posteriormente elaborar as melhores estratégias para as ações de vendas.

Por isso esse recurso é importante para o relacionamento com o cliente, o CRM trabalha com o atendimento de qualidade ao consumidor. Atender as necessidade desse público deve ser sempre a prioridade para obter a conquista de consumidores engajados e com perspectiva de um relacionamento duradouro com a empresa.

Mas para a retenção dos dados corretos de cada cliente, é preciso conhecer individualmente cada perfil de consumidor; conhecer cada cliente significa ter quantas informações forem necessárias dele, tais como preferências, desejos, carências, hábitos, cultura e poder aquisitivo.

Essa ferramenta funciona de forma automatizada para a coleta de dados, gestores conseguem analisar quais são os perfis ideais de clientes para cada ação de vendas, abordagens e ofertas.

Nesses registros é possível armazenar informações relevantes, como nome, telefone, e-mail, preferências de horários para contatos, formatos de conteúdos que preferem consumir e como conheceu sua marca.

Dessa forma, a gestão do negócio é mais objetiva, o empreendedor tem mais eficiência em suas vendas quando consegue resolver os problemas que surgem no setor de marketing ao mesmo tempo que atende o desejo de cada cliente, tornado-o fidelizado.

É uma estratégia de negócio mais organizada e segura para o gerenciamento de negócio, pois há menos probabilidade de ocorrer a perda dessas informações já que dá para armazenar/hospedar todos os dados na nuvem, caso o empreendedor não tenha interesse em instalar o software.

A gestão de relacionamento com o cliente é uma potente estratégia para a fidelização do consumidor para mantê-lo próximo e fiel à sua marca, levando em conta que é muito mais caro e difícil prospectar novos clientes e convencê-lo a avançar pelo funil de vendas. Aqueles que já são presentes têm mais chance de repetir a compra visto que já existe um relacionamento e ligação entre ele e a marca.

Veja abaixo um infográfico exemplificando com é o precesso de CRM de negócios.

fonte: freepik

Para ter o atendimento de sua empresa personalizado e capaz de oferecer soluções produtivas é importante estudar quais plataformas de CRM é mais adequada para a conquista das melhores oportunidades de negócio.

Alguns sistemas de CRM são gratuitos e podem ser escolhidos de acordo com as necessidades de sua empresa. Conheça algumas delas:

Intercom

Plataforma que monitora o acesso e os perfis de usuários. A Intercom investiga o comportamento dos clientes para definir aqueles que têm maiores chances de repetir a compra.

HubSpot

Essa ferramenta também oferece planos pagos, mas a versão gratuita é de boa qualidade e reconhecida pelos usuários. É possível integrar a outros aplicativos e o software oferece recurso para hospedagem na nuvem.

Zoho

Permite até 3 usuários para o plano gratuito e os recursos oferecidos são de excelente qualidade e requisitado pelos usuários de CRM.

Quando a empresa adquire o crescimento de seus negócios é natural que o gerenciamento passe de planos gratuitos para os pagos, pois as necessidades já são mais complexas e demandam outras soluções.

Abaixo há alguns sistemas de CRM pagos:

Agendor

É interessante para pequenas empresa e auxilia a gestão do negócio no processo de escolha de oportunidades, a plataforma não deixa passar despercebidas as oportunidades e nem mesmo desperdiçá-las. Monitora individualmente os prospects e com capacidade de armazenar até 150 negócios.

Agile

Com capacidade de até 50.000 cadastros e com recurso ilimitados de armazenamentos de documentos e não oferece o formato mobile, ou seja o app da Agile.

FreshSales

A estratégia dessa ferramenta é aperfeiçoar a comunicação com os leads cadastrados para ter mais objetividade e o aumento das vendas da empresa. Esse recurso monitora os prospects de acordo com o tempo de interação, é possível armazenar e-mail e telefone dos contatos e define quais são os consumidores potencias.

Com o conhecimento do que é CRM e de como aplicá-lo ao seu negócio, é fácil escolher qual sistema é o mais útil para sua empresa de acordo com quantidade de clientes e prospects, situação financeira da corporação e oportunidade de vendas. Com o aumento das possibilidades de marketing é só investir em planos mais complexos e acertados para o crescimento das metas e oportunidades.

Alternativas para integrar o marketing de sua empresa em tempos de pandemia

As últimas semanas têm sido de incertezas para a economia e o mercado de trabalho com a pandemia do Covid-19 que já se prolifera em todos os continentes, sendo motivo de preocupação para muitos trabalhadores e empresários que tiveram que obedecer às autoridades da saúde e praticar o isolamento social.

Com isso, empresários de praticamente todos os segmentos precisaram adotar medidas para a adaptação do planejamento e marketing de seus negócios visando uma estabilização em meio a esse problema.

As restrições causadas pelo coronavírus provocaram quedas na economia mundial e fecharam empresas por tempo indeterminado o que provoca a necessidade de promover ações estratégicas para as vendas que possivelmente irão diminuir dado a situação atual.

Nas últimas semanas a maiorias dos empreendedores estão utilizando a internet como o principal recurso para aproximar-se do cliente e manter o relacionamento o máximo engajado possível, para isso trabalham com o compartilhamento de conteúdos gratuitos ou com descontos como estratégia.

Uma das alternativas que mais tem dado certo para não deixar o negócio ficar parado é apostar no home office e continuar oferendo conteúdos e serviços ao consumidor sem precisar ter contato físico com ele.

Nesse âmbito, é importante demonstrar preocupação com a saúde da população, pois os valores e os princípios que a imagem institucional transmite ao cliente nessa época difícil em que estamos vivendo, promove informação e mensagens educativas a esse público; fatores positivos que geram credibilidade à empresa.

Muitas empresas estão ganhando visibilidade nas últimas semanas por disponibilizarem serviços e conteúdos de forma gratuita em consideração a grande maioria da população estar o tempo inteiro em casa obedecendo a quarentena; essa é uma eficiente ação que promove a reputação das marcas por propagar bons exemplos de solidariedade e empatia com o próximo.

De acordo com o site Razões para Acreditar, existem muitos exemplos de marcas que promoveram boas iniciativas por conta do coronavírus e são boas para se inspirar e influenciar outros empresários que pretendam praticar boas ações em prol do público.

Veja abaixo algumas empresas de diferentes segmentos que estão prestando serviços gratuitos:

TV por assinatura

  • GloboPlay: 30 dias totalmente gratuitos para não assinantes, ( produções infantis e algumas séries);
  • Claro: foram liberados os canais por assinatura em todo o país.

Entretenimento

  • SPcine Play: plataforma de Streaming gratuita por um mês, oferece serviços culturais da cidade se São Paulo como espetáculos e shows;
  • NBA: plataforma de Streaming gratuita por um mês, jogos da NBA liberados neste período.

Ferramentas para Home Office

  • Google Cloud: ferramentas de videoconferência gratuitas até 01/07/2020;

Caso queira se informar de mais conteúdos gratuitos, consulte so link abaixo:

fonte: https://razoesparaacreditar.com/servicos-gratuitos-coronavirus/

Essa forma de se comunicar com o público é uma ótima oportunidade de ajudá-lo e consequentemente evidenciar sua marca divulgando boas ações e proporcionando boas experiências ao consumidor, com certeza essas ações resultará em admiração e lembranças positivas no público.

Com essa crise, o objetivo principal é manter-se conectado frequentemente com o cliente, aplicar estratégias de marketing digital e de conteúdo para adequar-se ao novo cenário econômico e mercadológico do país.

Investir em marketing de conteúdo atualmente tem sido extremamente relevante para impactar positivamente os prospects de sua marca mesmo em meio a esse cenário mercadológico negativo nesse último mês.

Há várias ferramentas eficazes que são excelentes recursos para o marketing digital, estão mais do que nunca é viável avaliar quais são as mais assertivas para sua empresa.

  • Google Trends: auxilia o usuário a pesquisar as melhores tendências do termo buscado no formato de gráficos. No caso a ferramenta pode ser útil para mensura quais os melhores nichos de mercados atuar se for preciso parar sua empresa por um tempo;
  • CRM: trabalhar o relacionamento com o cliente ativo e manter os leads interessados mesmo que estejam inseguros de efetivar a compra agora, passada essa crise eles ainda vão deseja comprar de sua empresa. Esse recurso aperfeiçoa a comunicação comercial e de marketing;
  • Redes Sociais: com a quarentena, o público está consumindo muito mais conteúdo nessa plataformas. É fator positivo compartilhar posts que promovam informações úteis sobre a pandemia e vender somente o que menos supérfluo nesse momento. Dar descontos atualmente tem sido uma eficaz estratégia;
  • Inbound marketing: essa ferramenta melhora o tráfego da empresa, já que impulsiona a imagem da marca por meio de Podcasts, Newsletters, e-books, mensura resultados e reduz custos.

Cada empresa demanda sua necessidade em meio a tantas crises econômicas e mercadológicas causadas pela epidemia do Covid-19, cada empreendedor deve estar ciente de sua persona e comportamento de público potencial. Assim é mais fácil acertar nas ações mais relevantes, apostar nas oportunidades apropriadas ao momento e oferecer valor ao cliente.

Construa autoridade para a sua marca com estratégias de marketing digital

fonte: Google

Construir valor para o conteúdo que você compartilha nas plataformas digitais de sua empresa é a principal estratégia para engajar e passar credibilidade à imagem constitucional.

O público confia com mais facilidade em empresas que transmitem valores e bons exemplos ao consumidor por meio de conteúdos de qualidade, com isso a identificação entre cliente e marca é uma consequência positiva para o significado de sua empresa tornar-se referência no mercado ou caso já seja, fortalecê-la ainda mais.

A construção de autoridade para a marca é exatamente ser o diferencial, a referência, ter mais visibilidade e ser potência de mercado dentre os demais concorrentes.

É importante chamar a atenção pela confiabilidade agregada a imagem da empresa no segmento em que você atua, é isso que provoca o diferencial no nicho de mercado e torna sua marca mais forte na mente do consumidor, pois ele já tem confiança e é convicto da importância que sua empresa representa para ele.

Algumas estratégias devem ser trabalhadas para a construção de autoridade. Primeiramente, identifique a persona de sua empresa; com essa resposta em mãos é mais fácil analisar os melhores canais de comunicação à serem utilizados para o compartilhamento de conteúdo.

De acordo com o perfil de público, o profissional já tem um norte de quais canais à serem aplicados e quais mensagens serão trabalhadas para a comunicação com o potencial consumidor. Para ter mais assertividade na criação de conteúdo, é importante ser o mais relevante possível, ou seja, a qualidade é essencial para oferecer soluções ao cliente.

Conteúdos de qualidade significam que estão de acordo com o perfil de público, nas plataformas adequadas e linguagem apropriada conforme ao consumidor potencial. O profissional precisa considerar também a frequência de suas postagens, o ideal é que esse fator esteja de acordo com a rede social em questão.

Cada rede social demanda uma frequência para ter engajamento, por exemplo, para ter autoridade no Instagram e Facebook o ideal é postar conteúdos diariamente ou até mesmo mais de uma vez ao dia.

Blogs, Pinterest, E-mails, Youtube e Linkedin podem ser atualizados uma, duas ou três vezes por semana, não tem necessidade de ser diariamente porém não é eficiente para a sua estratégia postar uma vez por mês, já que a ideia é ser referência pela sua autoridade e seus valores atribuídos. Então a necessidade de ser lembrado e ter sua marca fortalecida na mente no consumidor.

Se comunicar com o público-alvo de forma descontraída e com linguagem de fácil interpretação é essencial para cativar o cliente. Atualmente muitas empresas adotam métodos mais modernos para divulgarem conteúdos.

Um exemplo é o Podcast que é uma plataforma no formato de áudio e é uma ótima e eficiente tática para o compartilhamento de projetos para usuários que têm pouco tempo para fazer leitura devido a correria do dia a dia.

E-books também são eficazes ferramentas por serem didáticos e educativos, esse recurso é útil quando o cliente está em busca de conhecimento, informações sobre a marca, deseja esclarecer dúvidas e ter aprendizagem a respeito a algo interessante que lhe provoque uma experiência positiva, além de na maioria das vezes ser gratuito para baixar, o que facilita convencer o usuário a consumir o conteúdo.

Para todo esse processo dar certo é importante entender o comportamento do consumidor potencial, então é fundamental o uso de personas para a identificação do perfil ideal de consumidor para sua empresa.

Com a persona, é possível entender com mais objetividade quais mídias são as melhores e qual abordagem é mais correta para seu perfil de público. Com as redes sociais escolhidas é hora de desenvolver que tipo de conteúdos será compartilhado aos seus seguidores, desde que dê a eles soluções efetivas.

Conteúdos interessantes podem ser infográficos, vídeos, imagens e artes; use legendas que informe, eduque e engaje os usuários sobre o tema. É pertinente verificar as palavras chaves que os seguidores estão procurando, assim há mais exatidão em qual mensagem apostar para atingir sua audiência com mais exatidão.

É importante ter planejamento para as metas de sua empresa, com isso é mais fácil para o gestor monitorar quais objetivos foram atingidos e quais estratégias não estão dando certo.

Fazer acompanhamento de seus perfis corporativos é imprescindível para agregar valor à marca, pois a assistência correta de mídias sociais acarretam em aperfeiçoamento e melhor interação entre seguidores e empresa.

A supervisão frequente das plataformas digitais auxilia a identificação de possíveis erros como segregação da identidade visual de sua marca e linguagem imprópria para o público-alvo.

A autoridade para as marcas é um recuso relevante que faz parte de toda estratégia de marketing digital. Essa técnica dá ainda mais certo quando é aplicado alguns elementos que fazem toda a diferença para atingir mais conversões. Como o emprego de opções de compartilhamento para seus clientes poderem divulgar sua empresa.

Construir autoridade também significa em implementar um relacionamento duradouro com o consumidor, as relações entre ambas as partes criar conexões e ligações o que é positivo para a visibilidade de sua empresa.

Existem várias estratégia para a criação da autoridade de sua marca, mas é importante a pesquisa de sua persona para o melhor direcionamento de público e nicho de mercado e é interessante sempre oferecer novidades que despertem a atenção do seu cliente.

Como usar as embalagens como estratégia de marketing?

fonte: Design Innova

Planejar as estratégias de marketing para as vendas é um processo que requer várias pesquisas e têm por objetivo identificar o perfil de público consumidor, as intenções de compra e necessidades do cliente e toda a demanda necessária que precise ser analisada para atingir o sucesso das vendas e a satisfação do consumidor.

Na criação do design gráfico das embalagens não é diferente, o profissional precisa ter conhecimento referente ao conceito da empresa, público-alvo, segmento de vendas, preço; enfim, todos os elementos do mix de marketing atribuídos ao produto e a marca devem estar agregados em uma comunicação de marketing persuasiva.

Nesse âmbito, trabalhar com um design diferenciado para as embalagens de seu produto é essencial para causar impacto no público-alvo e promover maior destaque nos PDVs. É importante a criatividade e inovação visto que os visuais atrativos são mais interessantes e tem mais poder de influência sobre os consumidores.

Clientes sentem-se motivados à realizar a compra de uma determinada marca quando ocorre identificação entre o indivíduo e a marca, então é mais fácil quando há vínculo entre o consumidor e empresa.

O público-alvo reconhece a importância da ligação que essa proximidade gera para ambas as partes, pois a empresa precisa do cliente para vender, mas sem precisar apelar para o tipo de marketing que só visa os interesses da própria marca. Dentro deste contexto as embalagens podem reunir algumas qualidades e características para conseguir atingir todo esse escopo.

Embalagens práticas, seguras e inovadoras são as que tem maior visibilidade, mas é necessário oferecer qualidade ao produto e estar consoante com a mensagem proposta e as promessas que o produto irá proporcionar.

Quando o consumidor está no ponto de venda decidindo-se qual produto escolher é o momento determinante para convencê-lo que a sua marca é a melhor para ele. A comunicação com o público-alvo começa com divulgações de promoções e lançamentos de seu produto em diversas mídias, sendo essas também utilizadas em conformidade com perfil de público.

Após as divulgações do produto, o consumidor sente-se decidido ao que pretende comprar já que ele foi persuadido pela comunicação do discuso publicitário em determinado canal. Então durante o momento da compra o diferencial e os valores concedidos a marca fazem toda a diferença para ser escolhido como parâmetro.

Alguns critérios que auxilam o bom desempenho de um design criativo e inovador é trabalhar com formas e cores em suas embalagens. Esses elementos transmitem as concepções da empresa no formato de design e se torna referência pelo seu diferencial.

É importante desenvolver as embalagens dos produtos com cautela para não exagerar. Pois vender apenas a beleza do design da embalagem sem a qualidade do produto pode haver o risco do cliente sentir-se decepcionado com uma provável propaganda enganosa.

Os profissionais envolvidos no processo desde a idealização do produto até a comunicação final devem ter como meta funcionalidade mais também a estética do produto.

A qualidade das embalagens é importante para a satisfação do consumidor, o material deve preferencialmente ser prática e seguro. Não é legal para a experiência de compra do cliente quando ele no momento de consumir o produto se ferir, ter sua embalagem rasgada além do necessário ou até mesmo material que não conserva o produto quando este é alimento.

O objetivo é fugir desses erros que afetam a imagem da empresa, é mais sensato proporcionar boas experiências ao cliente com embalagens de boa qualidade e seguras.

Veja alguns exemplos de embalagens diferenciadas e criativas:

fonte: PUMA ( caixa/sacola)
fonte: WHITE BITES ( caixas com figuras de cães)
fonte: NATURA (perfumes masculinos/ linha Urbano com imagens fazendo referencia ao tema)

Aplicar às embalagens um layout inovador e criativo ajuda a destacar-se do concorrente, trabalhar com o processo de desenvolvimento e criação do design como estratégia de marketing é fator fundamental para a empresa conseguir intensificar suas vendas e com isso se amplia também os lucros.

A comunicação com o cliente no ponto de vendas precisa ser adotada alguns fundamentos, como o local do PDV; levando em conta que a visibilidade é importante como tática de vendas e uma apresentação feita com qualidade é fator crucial para seu produto ser o escolhido dentre outros do mesmo segmento.

A mensagem e o logo do produto devem estar visíveis já que o potencial cliente já está psicologicamente e emocionalmente envolvido com sua marca, quando ele visualiza a embalagem logo sente-se persuadido dado a comunicação integrada entre identidade visual mais discurso.

Algumas empresas adotam como estratégia de pós-vendas em suas embalagens. Uma dica: o cliente pode utilizá-la para outra finalidade quando essa oferece design de qualidade que dá para presentear, por exemplo; isso acontece muito em datas comemorativas.

Já deu para perceber a importância da embalagem como ferramenta de marketing, é um dos elementos que mais geram engajamento quando há qualidade e criatividades reunidos em um só produto.

A embalagem ajuda a reforçar a marca na mente do consumidor quando sua identidade visual é preservada em todos os produtos,independentemente se sua empresa vende para mais de um nicho de mercado, o design deve sempre ser preservado, pois é a identidade de sua empresa.

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora